21 abr 2014

Oficializando o amor

CASA & FAMÍLIA > Casamento

play

 

Ando um pouco sumida mas tudo isso tem explicação e quem segue o Facebook do blog já até sabe o porquê.

No dia 10 de abril eu me casei no civil apenas, aqui em Santiago. Foi um dia muito especial para o Narciso e para mim porque apesar de não termos contado nada a ninguém, apenas aos mais próximos mesmo, era um dia muito aguardado há bastante tempo.

Já contei aqui como nos conhecemos e como nos reencontramos, então para nós dois essa data é cheia de significado. É muito bom ser a vida de alguém, ter com quem dividir os planos, os sonhos, os dias… Por isso mesmo que pra nós fazia todo o sentido oficializar a nossa união. Não queremos dizer com isso que o papel é mais importante que a relação, apenas explicar que somos de comemorar datas e momentos especiais.

Aproveito para agradecer a paciência de todos durante os dias que me ausentei do blog e as mensagens carinhosas que recebi. Muito obrigada por torcerem por nós.

Pra quem ficou curioso, o casamento foi apenas no civil. A nossa ideia era fazer o civil e o religioso neste ano e aqui no Chile, mas foi difícil encontrar uma data em que nossos amigos e familiares do Brasil pudessem estar; por isso que fizemos só o civil agora porque de fato queríamos muito e estamos estudando uma data para a comemoração com a família e as pessoas que amamos. Casar com o Narciso nunca é demais. Será ótimo casar com ele outra vez hahaha.

Por que no Chile e não no Brasil? Porque queremos que seja aqui. Amamos o Brasil e todas as pessoas que são importantes para nós e que vivem lá mas foi o Chile com todas as suas circunstâncias que nos aproximou ainda mais e amadureceu o nosso amor. Queremos comemorar em um lugar que tenha significado para nós, assim como todo casamento deveria ser.

Hoje eu usei a PF Palette para dividir essa nova etapa da minha vida com vocês mas também para incentivar quem deseja viver um amor de verdade.

Sabe, chegar ao amor companheiro, ao amor verdadeiro, ao amor que faz com que dois sejam um sem deixar de serem eles mesmos; nem sempre é um caminho fácil ou algo que se consegue de cara. Em algumas vezes exige lágrimas, em outras exige perdas e em outras algumas frustrações e vários recomeços.

Porque ser feliz no amor é aceitar correr riscos, é ficar realmente feliz com a felicidade do outro, é querer ser a vida de alguém.

Abençoados são todos aqueles que chegaram a este nível de sentimento sem dor, sem passado porque infelizmente, esse não é o meu caso.

Abençoados são os que passaram por provações mas o amor falou mais alto e foi possível recomeçar. Infelizmente também não faço parte desse grupo.

Mas extremamente abençoados são os que alcançaram felicidade conjugal plena quando venceram seus medos, traumas e feridas e se jogaram nos braços da nova chance, da nova vida, da vida como tem que ser. E nesse grupo estou eu, agora extremamente abençoada.

Não sei a qual dos grupos você pertence, eu só sei que amar vale a pena apesar de todas as complicações envolvidas. Mas não aquele amor que não te valoriza, muito menos aquele amor que só vem de um e não dos dois. Me refiro ao amor próprio em primeiro lugar, que faz com que uma pessoa se ame e se valorize tanto, que jamais permitirá que outro não lhe dê o valor necessário. E quando ela adquire esse amor por si mesma, será capaz de ser feliz com quem for e fazer feliz quem tiver os mesmos valores.

Um excelente amor aos que já possuem e um grande amor para quem está em busca.

10154061_701921846520568_5186347050040129953_n*Imagem: Arquivo Pessoal

 

 

Fê La Salye
Comente Aqui!
Comentários
2 comentários em "Oficializando o amor"
  1. Daniella Castelucci de Medeiros   23/04/14 • 18h31

    Que coisa linda, Fe! Obrigada por compartilhar com a gente!! Que Deus abençoe muito e fortaleça cada vez mas a união de vocês!! E que legal que em breve vamos ter mais notícias de casamento de Fe e Narciso! hahaah quero um especial do seu vestido, make e cabelo, hein??? ;-)

  2. Pigmento F   28/04/14 • 21h07

    Postei hoje no blog os detalhes. Já viu? Muito obrigada por torcer por nós.

Anterior
Próximo
Voltar para a home