02/12/2015
20
Travel Tips - para qualquer destino

Síndrome do Regresso: o mal vivido por quem morou fora e precisou voltar

Haz clic aquí para leer en Español. | To read in English, click here.

Eu já falei aqui no blog sobre Depressão Pós-Viagem, que é aquele sentimento de nostalgia atrelado a vários outros fatores que costumam acontecer com a maioria dos que voltam de uma viagem. Apesar de ser chamada de depressão ela não chega a se tornar um quadro clínico mas a Síndrome do Regresso é perigosa para a saúde e precisa ser acompanhada de perto.

O que é a Síndrome do Regresso?

É a depressão que vem da dificuldade de se readaptar ao país de origem. É mais comum em intercambistas mas pode acontecer também com quem passou um tempo morando em outro país. A coisa é tão séria que já é um assunto tratado abertamente por vários psicólogos e se você fizer uma busca na internet vai encontrar bastante coisa sobre o assunto. No fundo é algo que sempre existiu mas que agora tem nome além de ter se tornado mais frequente, já que também se ampliaram as possibilidades para que mais pessoas tenham acesso a uma experiência internacional, diferente do que acontecia há anos atrás.

Por que ela acontece?

De acordo com o neuropsiquiatra Décio Nakagawa que nomeou a síndrome, uma pessoa que decide morar fora está cheia de expectativas e planos e ela leva de 6 meses à 1 ano para se adaptar a essa nova vida. Porém, a readaptação ao país de origem pode levar até 2 anos, já que essa vida nova no exterior proporcionou experiências até então desconhecidas e que agora, de volta ao país de origem, ela já não pode vivê-las.

Quais são os sintomas que desencadeiam a Síndrome do Regresso?

london-692137_960_720

  • Dias monótonos, sem novidades

Quando se mora fora tudo é novo: o idioma, a maneira como as pessoas se comportam, as casas, a forma de trabalhar, os documentos, a alimentação, os lugares, os problemas… Até o simples ato de comprar pão acontece de maneira diferente. Saber que tudo, por mais simples que seja, é novo, dá uma sensação indescritível de estar fora da rotina e perder essa sensação ao voltar ao país de origem é ruim.

  • Perder os amigos de vários lugares do mundo

Quando se mora fora não se tem contato apenas com os nativos, o que já é uma experiência incrível, mas com pessoas de vários outros países. E como todos estão longe da família ou de tudo o que antes era familiar, a amizade surge muito facilmente e de forma intensa e verdadeira já que estes estrangeiros também entendem o que você está passando. Perder o contato com essas pessoas e com essa sensação de “eles me entendem e me apoiam sem eu precisar dizer”, também não é fácil.

  • Parar de viajar com frequência

Um estrangeiro acaba conhecendo mais lugares de um país do que os próprios nativos. Como eles estão dispostos a descobrir o novo e muitas vezes com tempo para viajar, é bem comum que viajem dentro desse novo país e aos países vizinhos a cada fim de semana. Ao voltarem para o país de origem isso fica mais difícil porque já não é tão barato viajar com frequência, já se tem mais vínculos e compromissos que impedem uma agenda mais livre e também diminuem as possibilidades de viajar em grupo. Perder essa vida intensa é bem complicado.

  • Sou mais um na multidão

Tudo é sempre novo em uma experiência internacional, inclusive você. Um estrangeiro é sempre facilmente reconhecido. Os nativos gostam de saber sobre a sua cultura, de escutar o seu sotaque, de ver como se veste diferente e muitos nativos até preferem namorar ou casar com estrangeiros. Em muita gente, esse sentimento de ser diferenciado tem uma importância enorme, especialmente se ele vem de um lugar onde não recebia muita atenção e não ter isso no dia a dia ao voltar para o seu país pode deprimir já que lá ele é igual a todos e aquela saudade enorme que a família e os amigos sentiam e que também dava a sensação de ser muito especial, acaba depois de 1 mês que ele voltou, justamente porque voltou para ficar.

  • Me sinto um peixe fora d’água

Bastam alguns meses fora para se sentir totalmente perdido ao voltar. O tempo passou para todos, ou seja, as pessoas no seu país viveram outras coisas na sua ausência, novas expressões ou gírias surgiram nesse período que você não acompanhou, sua cidade está diferente, seu país tem novas leis e por aí vai. É difícil se ver de novo nesse lugar e pra ajudar você criou vícios de linguagem do idioma aprendido que saem naturalmente quando você conversa e isso cria em quem está ao seu redor a sensação de que você está querendo se aparecer, o que nós sabemos bem que não é verdade.

  • Dificuldade para se encontrar no próprio país

Nenhum país é perfeito mas alguns têm menos problemas que outros e dependendo do país aonde você tenha passado um tempo fora, voltar para um lugar com alto índice de violência, impostos altos, corrupção frequente, transporte público precário, barulho diário, excesso de burocracias e até pequenos desvios de caráter no comportamento das pessoas sem elas nem se dar conta; pode ser complicado demais assim que você volta. É nesse sintoma que geralmente as pessoas desenvolvem a depressão e até a síndrome do pânico porque passam a ter medo de sair de casa, da violência, de voltar tarde pra casa e etc.

  • Você realmente não é mais a mesma pessoa

E isso não é só você que acha mas todo mundo que convive com você. Você aprendeu a ser sozinho, a ter atitude, a enfrentar seus medos, a falar uma nova língua… Resumindo, sua mente expandiu muito nesse tempo fora. Você ficou maior para o espaço que preenchia antes de sair e talvez, sem a ampliação desse espaço, você realmente não consiga mais se encaixar. Todo mundo ficou te esperando enquanto viviam as suas vidas, ao mesmo tempo em que você vivia intensamente a sua vida sem esperar por quase ninguém. Agora você volta e se sente ingrato por não estar contente com a vida que te fazia feliz antes e por sentir que para as pessoas que te amam você virou o chato que só tem o mesmo assunto.

Como superar?

train-947323_960_720

  • Primeiro você precisa aceitar que precisa superar. Esse voltou a ser o seu mundo e você precisa dar um jeito de se readaptar;
  • Torne-se um turista no seu país e até mesmo na sua cidade. Não abandone as viagens, você realmente não conseguirá mais viver sem elas. Trabalhe para continuar viajando;
  • Mantenha contato com os amigos que fez lá fora. Da mesma forma que antes, eles continuam sendo os que mais vão entender seus sentimentos nessa fase;
  • Assuma a sua depressão mas faça algo produtivo com ela. Crie um grupo nas redes sociais, um blog, um canal no Youtube e tudo o que você puder para extravasar essa vontade de continuar falando dessa experiência incrível;
  • Respeite o tempo que uma adaptação pede. Vai demorar mas chegará o momento em que você vai se sentir em casa de novo ou pelo menos mais adaptado. Evite se jogar numa rotina pesada de estudos e trabalho logo de cara. Exaustão só aumenta a depressão.

E se nada disso resolver, procure ajuda profissional mas esteja consciente de que em muitos casos, o regresso ao país de origem não traz paz e nem a sensação de pertencer àquele mundo. Se a dificuldade de adaptação passar de 2 anos talvez a sua cura seja realmente fazer as malas de novo.

  • Dica para quem tem por perto alguém com a Síndrome do Regresso: Respeite e seja paciente. Não é frescura, é uma mudança muito grande de vida, mesmo que essa pessoa tenha nascido e morado mais tempo no país de origem do que fora. Tente ajudar não criticando. Eu, que moro fora e não tenho previsão de volta ao meu país de origem, já sinto boa parte disso tudo quando vou passear, imagine quem voltou de vez.

Alguém aqui se identifica com o texto? Alguém já superou esses sintomas? Quanto tempo levou? Conta pra mim!

*Fotos: Banco de Imagens

 

02/08/2015
13
Como é morar fora, Reflexões

Como é manter um relacionamento/casamento em outro país

Haz clic aquí para leer en Español. | To read in English, click here.

IMG_1872 copy

Muita gente me escreve dizendo que conheceu um chileno ou chilena, começaram a namorar e estão pensando como será no momento em que a relação chegar a um ponto onde um dos dois terá que decidir deixar o país para viverem juntos. Resolvi então falar um pouco da minha experiência.

Narciso e eu somos brasileiros e já namorávamos quando ele recebeu uma proposta de trabalho no Chile. Apesar de sermos do mesmo país e não termos que lidar com diferenças culturais no nosso relacionamento, era a primeira vez em que moraríamos juntos e com um agravante: em outro país.

Todos os que já passaram pela experiência de morar com o parceiro ou se casar sabem que por mais amor que se tenha há uma fase de adaptação. Essa decisão coloca debaixo do mesmo teto duas pessoas que só possuem uma coisa em comum: o amor. Todo o resto – TODO O RESTO – é diferente: a educação que receberam, a família, a organização ou falta dela, hábitos, manias e várias outras coisas. Aliás, é debaixo do mesmo teto que temos a chance de realmente conhecer com quem nos relacionamos e é por isso que muitos têm medo do casamento.

Sempre digo que o conhecimento é a chave de tudo e isso certamente se aplica aos relacionamentos. Conhecer alguém, desde a sua maior chatisse até o que tem de mais encantador, naquele lugar – a casa – onde ela não usa máscaras, não usa disfarces, não escolhe palavras; é sem dúvida a maior prova de amor que outra pessoa pode te dar. Isso é o que faz com que você realmente seja parte da vida dela. Ela te chamou para vivenciar as 24 horas de cada dia da semana e não aquelas 2 horas de um jantar ou de um cinema, onde tudo pode ser como nos filmes, sem tempo para o conhecimento pleno de quem está do seu lado. Dividir o mesmo teto pode ser a coisa mais incrível que você já fez na vida mas também pode ser o maior arrependimento. E não há como prever. Viver é aceitar correr riscos, amar também.

Mas trazendo isso para a decisão de ir para outro país com quem se ama, coloca muito mais coisas em jogo. O princípio é o mesmo: dividir a vida mas as “variáveis” nem sempre andam em harmonia. Quando essa oportunidade bate à porta é preciso analisar tudo e não apenas a vontade de diminuir as distâncias. Às vezes, na tentativa de diminuir as distâncias geográficas, fazemos tudo no impulso sem estudar cada coisa previamente. Com isso, aproximamos as fronteiras mas criamos muros gigantescos de frustrações entre nós e quem amamos, e aí o dia a dia nesse novo lugar fica insustentável.

Vou deixar uma lista que Narciso e eu avaliamos antes de tomar essa decisão. Ela é completamente pessoal e talvez não seja aplicável à realidade de vocês mas ao menos é um norte.

IMG_1890 copy

1. Nosso relacionamento já pode dar um passo desse tamanho?

Antes de analisar tudo o que envolve uma mudança de país, é preciso avaliar em qual fase do relacionamento vocês estão. De repente vocês namoram há menos de 1 ano e podem achar que é cedo para arriscar. De repente essa proposta pode soar como o que faltava para selar a união de vez, já que estão há um tempo considerável juntos. No fundo, pensar nisso ajudará vocês a se conhecerem como casal e a não tomarem uma decisão movida pelo oportunismo ou pelo romantismo. “Nossa, como assim, Fê?” Nestes meus 5 anos morando fora, já vi casais terminarem porque um deles tinha uma proposta de trabalho ou de projeto e o outro não, e mesmo não se amando o suficiente, ficaram juntos pelo tempo do projeto ou contrato nesse outro país, apenas para usufruir do benefício de uma nova cultura, idioma e da experiência internacional proporcionada pelo outro. Resultado: fim do relacionamento, fim de uma amizade, fim da experiência internacional e o início de muitos traumas e rancores. Também conheci os que movidos por uma paixão de 3 ou 6 meses de namoro, tomaram essa decisão e com o passar dos dias não sabiam como lidar com tantas adaptações e ainda ter que dar um jeito de fazer o namoro ficar em pé. Resultado: fim do namoro, pessoas solitárias em outro país, sem amigos, tendo como conhecido apenas o ex, com quem já não dá pra ficar falando todos os dias. Complicado.

2. Se eu não tenho uma proposta de trabalho, eu me encaixo na proposta do meu parceiro?

Essa pergunta não é apenas para saber como o RH do seu marido ou esposa, namorado ou namorada; está considerando você nos planos de mudança mas em como você, que ainda não tem trabalho nesse novo país, está se vendo em deixar a sua profissão e até em depender financeiramente por um tempo do seu cônjuge. Quando o Narciso recebeu uma proposta de trabalho eu estava muito bem empregada, com um bom salário, sendo coordenadora de uma equipe de marketing e com grandes chances de crescimento. Deixar a minha estabilidade profissional não foi algo tão simples, tanto é que só depois de 6 meses que ele estava em Santiago é que eu resolvi me mudar. Não porque ele ou a sua empresa tenham se negado a me incluir no projeto; nós dois temos uma relação com o dinheiro muito pacífica e parceira, graças a Deus, mas porque eu também sou uma pessoa antes de ser parte de um casal, entendem? Assim como estar com ele em cada passo desse novo desafio era importante, continuar sendo a Fernanda La Salye também era. Eu gosto da minha independência financeira, amo a minha profissão, amo meus projetos e sou feliz com os desafios diários que eu tenho. Então antes de mudar de país eu preferi estudar o meu mercado de trabalho e ver qual a maneira mais fácil, rápida e lucrativa de me inserir nele, tanto pelo salário quanto pela realização pessoal. Tudo o que eu não queria era ter depressão em outro país ou sentir que minha vida pessoal paralisou. Acho importante pensarem nisso. Como eu já disse em tantos vídeos, morar fora é diferente de passear pois exige uma rotina e vínculos. Sem eles, tudo é mais difícil.

IMG_1921 copy

3. Estou preparada para ser o único círculo social do meu parceiro e ele o meu, por pelo menos uns 6 meses?

“Ai Fê, claro que sim, a gente se ama.” Quem sou eu para duvidar disso mas minha função aqui é fazer você pensar, algo que cada vez menos as pessoas fazem quando têm a chance de morar fora. Atualmente vocês dois possuem seus amigos, seus familiares, suas rotinas, seus círculos sociais, seus programas ou passeios prediletos, uma vida e rotina sem muitas surpresas mas muito prazeirosa. Ao mudar de país, serão milhões de habitantes desconhecidos e vocês dois. Ninguém mais. NINGUÉM. Pode soar romântico mas sejamos realistas também. Mesmo com 5 anos de Chile e tendo muitos amigos chilenos e estrangeiros, Narciso e eu temos muito claro que somos só nós dois aqui. Eu sou a família dele e ele a minha. Não temos pai, mãe, irmãos, sobrinhos, primos, avós, amigos de infância. Somos nós, pra tudo. Isso deu uma baita fortalecida na nossa relação. Somos verdadeiramente unidos e parceiros em todos os momentos mas isso pode também dar um nó na cabeça de muitos casais. A experiência de morar fora nos fez entender o que um casal realmente deve ter no outro em termos de segurança e companheirismo e isso foi sensacional. Não damos um passo ou tomamos qualquer decisão sem que o outro saiba. Ele tem em mim um porto seguro e eu nele. Sou a família e os amigos que ele deixou no Brasil e vice-versa, em todos os momentos, inclusive naqueles em que os amigos atuais feitos nesse novo país, participam. No entanto, no começo pode ser desesperador não ter mais que duas pessoas em cada um dos planos e programas,  e pra alguns casais pode ser um fardo ser o porto emocional de alguém durante 24 horas e 7 dias da semana, sem pausas. Pense nisso!

4. A mudança de país coloca em risco a nossa união?

Essa talvez seja a coisa mais difícil a se pensar. Narciso e eu sempre pensamos que a nossa união era mais importante do que qualquer oportunidade profissional ou internacional. Morar fora enchia os nossos olhos e ter grandes desafios profissionais também, mas no momento em que cada uma dessas coisas colocasse em risco o que somos juntos, pularíamos fora porque consideramos que o que temos e somos juntos, é maior. Isso não quer dizer que não saibamos aproveitar as oportunidades individuais que recebemos mas sim que já somos suficientemente dois para não aceitar propostas que não permita que continuemos a viver felizes como dupla. Se morar no Chile não permitisse que todos os outros aspectos mencionados fossem bons para AMBOS, jamais teríamos aceitado o risco e se em algum momento já não for mais vantajoso para AMBOS continuar aqui; outro lugar nos receberá, mas SER UM CASAL é a prioridade.

Meu post não tem a intenção de desanimar ninguém. Nós amamos a experiência de morar fora, mas eu também gosto de ler experiências realistas e de mostrar o outro lado da moeda. Não sou mãe ainda mas eu sei que a maternidade também tem seus desafios e dificuldades, no entanto, muitas mães parecem ter medo ou vergonha de mostrar esse outro lado. Eu quero simplesmente que conheçam o outro lado por trás de morar fora. Ter os dois lados da moeda é sempre positivo e se tratando de uma escolha em casal, faz todo sentido. Se alguém quiser contribuir, use os comentários. Espero ter ajudado. Se precisarem de outras dicas para morar fora ou no Chile, cliquem aqui.

 

 

  • Nossos amigos brasileros disfrutando e dançando en cajom do maipo ☃️☃️☃️ #lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Nossos amigos brasileros curtindo lá neve con nossos guías y motorista Nicolás ☃️☃️☃️ #lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Vinícola Undurraga 🍷 🇨🇱#lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Hoje en Cajom do maipo ☃️🇨🇱#lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Vinícola Concha y Toro con nosso Guia e Motorista Nicolas 🇨🇱#lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Embalse el Yeso ☃️ 🇨🇱#lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Vinícola Concha y Toro 🇨🇱#lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Uno de los melhores passeios de este ano 2017 ☃️ Cajom do maipo - Embalse el yeso ☃️ vc está vindo agora en Junho - Julho - Agosto ?😱 fique à vontade para fazer suas perguntas 🇨🇱🇧🇷#lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Passeios Viña del Mar - Valparaíso con nossas Lobas Brasileiras (#lobas ) en Reloje de Flores 🇨🇱🇧🇷#lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • City Tour Santiago con nossos Guia - Motorista Nicolas com nossas amigas Brasileiras (#lobas ) en morro Santa Lucía 🇨🇱🇧🇷#lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Piquinique en Cajom do Maipo - Embalse el yeso ☃️☃️☃️ #lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos
  • Nossos amigos brasileros curtindo lá neve con nosso guia Felipe en Vale nevado ☃️☃️☃️ #lucerotravel marcando a diferença 🇨🇱🇧🇷
-
-

Para mais informações só ten que adicionar a WhatsApp +56967101706 💪 🗻🍷⛄ -

#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo @likechile #likechileamigos