21/02/2017
0
Como é morar fora, Mercado de Trabalho

Como conseguir emprego no Exterior | 13 Dicas

Haz clic aquí para leer en Español. | To read in English, click here.

Comecei no canal e no blog uma espécie de Guia Para Morar Fora para ajudar quem tem esse sonho e não sabe por onde começar.

Decidi que o primeiro vídeo seria sobre como conseguir emprego no exterior porque mudar para outro país já com salário garantido é a melhor forma de fazer com que essa experiência dê certo.

Veja nessas 13 dicas como aumentar as chances de conseguir um emprego no exterior, em qualquer país.

Com essas 13 dicas você tem muito mais chances. O mais importante é não se iludir. Muita gente acha que o simples fato de mudar de país vai engordar a conta bancária e vai mudar a vida 100% para melhor. Pode acontecer sim mas não sem pesquisa e sem preparo.

Se você quer dicas de como morar no Chile e também saber como é o mercado de trabalho chileno, é só clicar nos links indicados. No blog e no canal também tem dicas para morar em qualquer país.

21/12/2016
12
Como é morar fora, Reflexões

Sobre o Brasil não se parecer com a América Latina

Haz clic aquí para leer en Español. | To read in English, click here.

Talvez você seja diferente de mim mas até 2010, quando ainda morava no Brasil, eu achava que tinha contato com a América Latina, afinal,  o Brasil faz parte dela. Aí eu fui morar no Chile em 2011 e conheci não apenas os chilenos e sua cultura,  mas também os argentinos, peruanos, venezuelanos, colombianos, bolivianos e equatorianos, com quem tive o prazer de trabalhar, ser amiga e conhecer de perto a riqueza cultural dos seus países. Nesse momento ficou mais forte a sensação de que cresci em uma ilha.

Sabe quando você conhece um grupo de amigos e eles começam a conversar sobre coisas que não necessariamente viveram juntos mas que se sentem identificados, e então começam a rir, o outro diz que era assim mesmo e todos os outros concordam mas você não tem o que dizer porque não viveu nada daquilo? Foi assim que me senti quando saí do Brasil e passei a ter contato com os países vizinhos. Cada um deles tem a sua própria cultura mas todos possuem denominadores em comum: o idioma, influências musicais, sabores, literatura, programas infantis, novelas, cinema e etc. É fácil para os nossos vizinhos ir morar em outro país da América Latina e não sentir um choque cultural tão forte mas um brasileiro não pode dizer o mesmo e nem o nosso vizinho que vai morar no Brasil.

Isso ficou ainda mais claro para mim depois da série La Mirada Chilena não só pelos depoimentos dos participantes mas com todos os comentários e emails que passei a receber dos nossos hermanos. Em geral, amam o Brasil mas possuem a mesma sensação de distância que eu tenho. Essa semana recebi um email de um grupo de amigos que viajou para o Brasil há 1 mês. Eles foram comemorar 10 anos de amizade e escolheram o Brasil como destino. Amaram tudo, o email era cheio de carinho mas tinha uma parte dele que merecia virar um post no blog e por isso pedi a eles permissão de publicar aqui. Reflitam!

sounds-and-colours-brazil-logo

“Oi, Fê! Tudo bem? Amamos o seu blog e foi pela paixão e respeito que você demonstra pelas diferenças culturais que escolhemos o Brasil para viajar em grupo para comemorar nossos 10 anos de amizade. Nosso grupo é bem latino. Somos 10 pessoas, sendo 2 chilenos, 1 peruano, 3 colombianos, 1 argentino, 1 equatoriano e 2 venezuelanos. Sempre nos divertimos e aprendemos com as nossas diferenças mas nos unimos ainda mais com tudo o que temos em comum.

Ir ao Brasil era um sonho dos 10. País de gente linda, de lugares fantásticos, de uma comida variada, de muita riqueza. Ficamos encantados com tudo e concordamos com todas as impressões boas que os estrangeiros levam dele. Mas uma coisa nos deixou tristes: ver que o Brasil é um continente e não um país latino. 

Cada um de nós (do grupo de amigos) já visitou o país do outro e por mais novidades que ele tivesse, sempre nos deparávamos com algo que era comum a todos, que nos dava a sensação de estar entre irmãos que um dia viveram na mesma casa, se distanciaram mas que quando voltam a se reunir se sentem identificados. Isso não aconteceu no Brasil. 

Sabe aquela coisa de sentar num restaurante ou entrar numa balada e de repente ouvir uma salsa, um merengue, uma cumbia ou qualquer outro ritmo que os 10 se olhassem e dessem aquele grito de ‘uau, vamos dançar muito porque essa é das nossas?´ Então, não teve. 

Sabe aquele momento em que você tenta uma conversação com outros brasileiros e aí começamos a falar de coisas da infância, de programas de tv, de bandas para adolescentes que marcaram a geração latina? Pois é, nos demos conta de que nós, os 10 amigos, vínhamos de países distintos mas tínhamos total conexão e voltamos com a impressão de que os brasileiros só se conectam com eles mesmos.

Tem também a questão do idioma, vocês não falam espanhol e talvez isso explique o distanciamento com o resto do continente, o que acreditamos não ser a resposta ideal porque apesar do resto do continente não ter contato com o português, nossas livrarias recebem Paulo Coelho, Jorge Amado, Carlos Drummond, João Guimarães Rosa e vários outros. Nossas playlists conhecem Rita Lee, Caetano Veloso, Ivete Sangalo, Gonzaguinha, Legião Urbana, Cazuza e muita gente talentosa. Apesar da maioria resumir o Brasil ao Rio de Janeiro, todos sabem que cada parte do país tem paraísos maravilhosos. Em compensação, sentimos que os brasileiros em geral não sabiam ou não tinham contato com nada que não fosse de fabricação nacional e quantdo tentavam não parecer distantes a tudo, falavam sobre o Chaves, a Shakira e a Usurpadora. Era o máximo que conheciam porque até achavam que nós 10 éramos todos iguais e nossos países também e bem, você sabe, não somos.

Quando era para se comunicar faziam um grande esforço – admirável até – para nos entender; mas sempre davam preferência para conversar em inglês. Sabemos que é o idioma mundial, que tudo se resolve com ele mas os países europeus, por exemplo, possuem diversos idiomas e usam o inglês somente para se comunicar com quem não sabe o idioma local. Não seria o caso do Brasil pensar na possibilidade de ter o español como segundo idioma, sendo ele parte de um continente que em sua maioria o usa no dia a dia? 

Amamos o Brasil e vamos voltar. Está entre os lugares que mais vale a pena visitar. No entanto, será melhor para um latino se ele encarar o Brasil como outro continente, um Brazil com Z.”

Não sei o que você pensa a respeito, gostaria de ler o seu comentário, mas com certeza quem saiu do Brasil para viver nos países vizinhos, vai entender melhor o que este email quis dizer.

06/10/2016
5
Como é morar fora, Reflexões

A necessidade do brasileiro de ser adorado em outros países

Haz clic aquí para leer en Español. | To read in English, click here.

brasileiro-no-exterior

Essa semana eu participei de um congresso online de brasileiros morando no exterior (em 20 países), realizado por agências de intercâmbio. Além do depoimento de brasileiros que já moram fora há mais de 5 anos, o congresso ofereceu palestras de psicólogos, economistas, agências de turismo e vários outros segmentos mas o que mais me chamou a atenção foi quando se tocou no assunto de que o brasileiro morando fora ou até mesmo o que vai a passeio, tem a necessidade de ser adorado em outro país. Essa afirmação foi feita não apenas por psicólogos mas por brasileiros que passaram a ver que vendemos uma imagem da nossa cultura que nem sempre nos ajuda ou é 100% verdadeira.

Não é novidade para ninguém que a personalidade brasileira é uma das mais alegres. Isso é reconhecido principalmente por estrangeiros. Culturalmente, embora não dê para generalizar, o brasileiro não tem tanta dificuldade em conversar com desconhecidos, contar a vida no metrô, beijar na boca alguém sem nunca ter falado um oi antes, deixar depoimentos muitas vezes até bem pessoais em redes sociais, cumprimentar o outro com beijo (dependendo da cidade, com mais de um) e por aí vai. Somos conhecidos mundo à fora pela informalidade nas relações e pela alegria.

No entanto, acreditar que isso é uma verdade absoluta é a causa de muita gente não se adaptar em outro país. Em se tratando de traços culturais não se pode dizer que uma característica é algo que será encontrado exatamente assim em todas as pessoas. Acreditar que o brasileiro é essa pessoa maravilhosamente sociável é pedir pra se frustrar lá fora e ignorar a outra parte da realidade. 

Nesse congresso online, por exemplo, os brasileiros com menos de 1 ano em outro país acreditavam em determinadas “verdades” que brasileiros com mais de 1 ano fora e psicólogos presentes provaram que não passam de uma distorção da realidade que despertam no inconsciente desse brasileiro a necessidade de ser adorado no exterior, o que consequentemente dificulta muito a sua adaptação.

Por exemplo, contar a vida no metrô a um desconhecido ou ser legal num primeiro contato não é fazer amigos facilmente como muita gente acredita. Ser amigo exige constância e vai além de ser sociável. Não se pode esquecer que em muitas culturas ser reservado diante de um desconhecido é uma das maiores provas de respeito por ele.

O brasileiro no exterior que diz que não se adapta com a forma como o estrangeiro se relaciona e muitas vezes coloca isso como falta de educação daquela cultura; geralmente (não é correto generalizar) é o mesmo cara que acredita tanto no lado maravilhosamente legal do brasileiro que acaba esquecendo que assim como tem o brasileiro que recebe bem o gringo, tem o brasileiro que vende uma água na praia por R$ 10 a mais ao pobre gringo inocente.

Geralmente esse cara é o que fica horrizado quando vê notícias de brasileiras estupradas no exterior e brasileiros vítimas de violência lá fora e esquece que não são poucas as notícias de coisas bem terroristas com gringos visitando o nosso país.

Geralmente o brasileiro que diz ter sofrido preconceito em outro país e que continua afirmando que o Brasil abre as portas para todos, esquece que o Brasil alegre é o mesmo que também é homofóbico, que diz não ter preconceito com negros, que zomba dos nordestinos mas tira férias em suas lindas praias.

Geralmente, o brasileiro que mora fora e não se conforma com o estrangeiro que nem sempre está sorrindo ou sendo gentil, é o mesmo que esquece que nossa querida gente brasileira tem pressa, nem sempre é das mais educadas no transporte público, além de ser a mesma gente que diz “vamos se ver” e aí se passam 10 anos e ninguém nem se falou.

Geralmente, o brasileiro que diz que no Brasil as pessoas abrem suas casas para todos, é o que comete o erro de generalizar. Brasil tem praticamente países dentro dele, onde cada estado tem as suas próprias características. Eu sou de São Paulo, amo a minha cidade mas tenho certeza que qualquer brasileiro vindo de uma cidade menor, pode garantir que São Paulo também consegue ser uma verdadeira selva de pedra nas relações. Acho que com o vídeo vai ficar mais fácil entender tudo.

O que acontece pessoal, é que ao morar fora nos tornamos mais carentes e passamos a prestar mais atenção naquilo que tínhamos e tudo isso ganha um peso que muitas vezes supera a verdade e cria em nós essa necessidade inconsciente de ser “adorado” no exterior, de ser paparicado para se sentir bem, ao invés de sair da zona de conforto para se adaptar e constatar que assim como tudo o que se diz da personalidade brasileira não é verdade absoluta, tudo o que você imagina ou te disseram sobre as pessoas desse outro país, também não é, tanto no postivo quanto no negativo.

Você que mora fora, abra a sua mente para o novo por mais difícil que isso possa parecer. Troque a comparação pelo aprendizado e gratidão. Sua adaptação será bem mais enriquecedora. Sinta saudade e valorize a sua cultura mas não a supervalorize a ponto de não ver o outro lado porque isso é o que te faz infeliz aonde você decidiu viver. E principalmente, pare de achar que em menos de 1 ano você vai se adaptar facilmente mas se fechar os olhos para o que foi dito nesse post, vai demorar muito mais. E se você é turista no exterior, pare de achar que em poucos dias teve a impressão 100% verdadeira dessa cultura.

  • Aquela paciência incrível de tirar fotos!!🙈❤️️🍷🇨🇱 #cajondelmaipo #dicapigmentof #masAmo #mesmoAssim #commuitoamor #Emuito #vinho #risadas #amor #alegria
  • Pra que filtro?!! #muitoAmor #muitoVinho #muitaalegria #chile #cajondelmaipo #dicapigmentof #
  • Beleza de lá cordilheira de Los Andes 🇨🇱🏔👏-- Para todas as perguntas apenas escreve-nos WhatsApp 📲 +56 9 67101706
-
#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo #pigmentof @likechile
  • Parque bicentenário #mestizo #naoGostei #daCara #masNao #tiveOpcao #eraOmarido #enaoOSogro #masAmo #mesmoAssim #chile #santiago #dicapigmentof #viaje #conLaFamilia #familia #alegria #amor #
  • Troca de guarda no Palácio de Lá Moneda 👮🏽💂🏻‍♀️🇨🇱 #chile #santiago #palaciodelamoneda #dicapigmentof #caraDeSemGraça #masNaoTirei #outraFoto #sogroNao #estavaPerto
  • Plaza de armas #chile #santiago #plazadearmas #lookdodia #muitaFoto #surraDeFoto #modelando #seAchany #quirida #dicapigmentof
  • We Make The Diference !!! Fazemos a diferencia !!! Isto é Chile 
Agencia de Turismo
istoechile@hotmail.com
+56982349850 Whatsapp

#embalseelyeso #cajondelmaipo #instatravel #dicapigmentof #istoéchile #adventure#idventuretravel
  • Olha pessoa outros amigos curtindo y ficando muito felices con nuestro trabalho ☃️👏 #lucerotravelchile 🇨🇱🇧🇷 obrigado por lá confiança 💪 -- Para todas as perguntas apenas escreve-nos WhatsApp 📲 +56 9 67101706
-
#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo #pigmentof @likechile @e1000iana @cicero__antonio
  • Essa foto representa a paciência de meu marido 😒🙄 #masAmo #mesmoAssim #chile #santiago #cousinomacul #vinicola #lindoDia #familia #amor #dicapigmentof
  • Melhor do que as pessoas que estão felizes com o nosso trabalho👏 #lucerotravelchile 🇨🇱🇧🇷 obrigado por lá confiança 💪 -- Para todas as perguntas apenas escreve-nos WhatsApp 📲 +56 9 67101706
-
#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo #pigmentof @likechile @vinicius_santarosa
  • Olha pessoa um Moai 🗿 escultura réplica da Ilha de Páscoa que fica a 3700 quilômetros frente à costa do pacifico -- Para todas as perguntas apenas escreve-nos WhatsApp 📲 +56 9 67101706
-
#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo #pigmentof @likechile
  • Olha Pessoa bicho 😱 una chama 👏 -- Para todas as perguntas apenas escreve-nos WhatsApp 📲 +56 9 67101706
-
#southamerica #bonitodemais #chile #trip #travel  #viagemincrível #viagem #chilelindo  #viagempersonalizada #feriasnochile #vallenevado #feriasnochile #dicapigmentof #santiagodechile #dicasdochile #conchaytoro #cajondelmaipo #santiago #turismochile #tripadvisor #travelgram #snow #embalseelyeso #cajondelmaipo #pigmentof @likechile